Jornal do Commercio: Policial que Ameaçou Fotógrafo é Afastado.


Agente da DP de Rio Doce foi retirado de suas funções ontem, após aparecer em vídeo apontando pistola para a cabeça do profissional a quem tinha contratado serviço.

A Chefia de Polícia Civil afastou de suas funções, na manhã de ontem, o agente da Delegacia de Rio Doce, em Olinda, no Grande Recife, que foi filmado apontando uma pistola para a cabeça de um fotógrafo. O policial, que não teve o nome divulgado, foi denunciado através do programa Plantão 1-9-0, da TV Jornal. A confusão ocorreu dentro da casa da vítima, quando o agente foi buscar um álbum e um DVD com imagens do aniversário da filha dele. O policial se recusou a pagar a segunda parte do valor e o fotógrafo não quis deixar ele sair do apartamento. Revoltado, o funcionário público sacou a arma e ameaçou a vítima até conseguir sair, levando o material.

O fotógrafo e o policial já prestaram depoimento na Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS). Na queixa feita pela vítima, foi anexado além do DVD com as imagens da agressão, um e-mail enviado pela mulher do policial civil, onde ela avisa que se o material contratado não for entregue, o marido dela iria tomar providências.

“Ele combinou comigo que pagaria R$ 200 no dia da festa e R$ 350 quando eu entregasse o vídeo editado e as fotos. No dia do aniversário só me pagou R$ 100. Demorou uma semana para pagar os outros R$ 100 e não queria pagar o restante”, afirmou o fotógrafo.

Em sua defesa, o policial civil argumentou que perdeu a paciência com o fotógrafo porque o aniversário ocorreu em janeiro e ele postergou por seis meses a entrega do material. O acusado garante que a suposta vítima agiu de má-fé preparando uma câmera escondida e o provocando durante a entrega das fotos e do vídeo.

Além da sindicância na Corregedoria-Geral da Secretaria de Defesa Social, um inquérito foi instaurado na Delegacia de Crimes contra a Administração Pública para investigar o caso. Em entrevista ontem à TV Jornal, o fotógrafo diz estar aterrorizado após fazer a denúncia contra o policial. O vídeo com as imagens da agressão sofrida pela vítima foi o mais visto ontem na página do JC na internet. Em 24 horas, as imagens tinham sido visualizadas por mais de 10 mil pessoas no Youtube. Enquanto durarem as investigações o policial civil fará trabalho interno da Gerência de Recursos Humanos da Polícia Civil.

 Assista ao vídeo:

11 comentários:

Angelo Fritz Da Silva disse...

Policial civil safado. Caloteiro. É o judiciário do Recife é uma vergonha. Bom já se esperava que o juiz iria proteger esse mal.profissional que manchou. Reputação da polícia cívil!

Anônimo disse...

O fotógrafo está certo, quem tem que ter medo da polícia são os bandidos, policial valentão eu mando se fuder!

Medo de bandido disse...

Esse policial e na verdade um assaltante de residência

Medo de bandido disse...

Esse tal policial era para ser atuado por assalto a mão armada ser preso como bandido comun

nascimento disse...

Esse policial é bandido,uma mancha a hora a entidade.

Unknown disse...

Uai, ele postergou a entrega do material pq eles não pagaram o combinado.

Antonio Cruz disse...

Tinha de ter registrado queixa em mais lugares. Ministério público, corregedoria, disque 100, em todo lugar, assim, correria o processo em diversos lugares para atormentar a cabeça desse bandido aparelhado pelo Estado.

Felipe Veras disse...

Não vi nenhum policial, vi um cara armado fora de expediente tentando levar na base de ameaça uma coisa fruto do trabalho de outra pessoa. O nome é ladrão, safado, pilantra, bandido.
Usou da função ese aproveitou trazendo vantagem para si ou outrem, se chama corrupção e por aí vai...
"Suposta vítima" é meu ovo!

Anônimo disse...

Super normal fotógrafos entregarem fotos e/ou filmagem com mais de 6 meses, fotos de formatura levam em média um ano. Outra coisa, em seis meses o tal policial ainda não ter pagado o restante. Filmou porque sabia do calote, só não imaginava que seria um assalto a mão armada.

Anônimo disse...

E aí corregedoria ficará impune o abuso de autoridade... a corporação precisa tomar todas as providências cabíveis, já que esse indivíduo usou de violência para com o fotógrafo dentro de sua residência que é privada e sagrada. E ao levar o material sem o devido pagamento configura furto a mão armada.

Anônimo disse...

Tem que ser analisado os dois lados, pelo que eu vejo nos comentarios, o pessoal so esta analisando um lado, que é o do fotográfo, como pode ver, o fotografo demorou 6 MESES para entregar as filmagens e fotos, imagine vc, fazer a festa da sua filha(o) e so receber as fotos 6 meses depois? vc nao ficaria nemhum um pouco chateado(a)? e sem falar que ele colocou uma camera para gravar para entregar um produto para o cliente? qual a necessidade disso? Eu vim pesquisar os dois lados da moeda, pois o policial ficava chamando o fotográfo de safado, e ninguem chama alguem de safado sem motivo algum concorda? o policial pode ter exagerado, mas de certa forma eu nao tiro a razão dele nao.